23.5.08

ÍNDIO QUER APITO


E o pau comeu. A agressão sofrida pelo engenheiro da Eletrobrás, Paulo Rezende, por índios que o atacaram a facadas por causa dos projetos de construção de uma usina hidrelétrica na região do Xingu, deixam evidente o medo que as autoridades têm de mexer no "patrimônio natural brasileiro": não pode isso com índio, não pode aquilo com índio e não pode aquilo outro com índio, porque ele é o "pobre e injustiçado dono da terra brasileira"...

Só porque eles vivem em tribos isoladas (ainda que tenham se adaptado plenamente aos costumes ditos civilizados, com celular e carros possantes por eles adquiridos), não quer dizer que eles tenham que viver isentos pela lei. Se agrediram alguém sem direito de defesa (como realmente agrediram), têm que ser punidos. Se fosse o contrário, a punição certamente seria aplicada. Como foram os pobres indiozinhos, não vai dar em nada. Vai, no máximo, acabar em pizza de tapioca servida no meio de uma taba.

2 comentários:

Ollie McGee disse...

Pior é que vc tem razão...

Saúvo Carrapatoso disse...

Dizem que os nossos "çilvículas" reivindicarão uma vaca para que possam mamar diretamente em suas tetas. É só questão de tempo.