23.4.08

AS DELICIOSAS ALTERNATIVAS DA GASTRONOMIA



O filme Estômago, de Marcos Jorge, é uma bela demonstração de como o trabalho pode ajudar uma pessoa... a tal ponto que isso se torne uma obsessão. A história se passa com o auxílio de duas histórias simultâneas, a do passado (que conta a trajetória da descoberta dos dons do personagem principal quanto à gastronomia até o crescimento profissional, que culmina na sua derrocada) e a do presente (que se passa dentro de uma prisão, conseqüência desse baque).

Raimundo Nonato (João Miguel), imigrante nordestino que sonha em ganhar a vida em São Paulo, come o pão que o diabo amassou trabalhando quase que de forma escrava num pé-sujo da capital paulista, mas consegue, à primeira vista, o sucesso graças a seus talentos culinários. O boteco, que vivia às moscas, é mais freqüentado por pessoas que querem seus pastéis de carne e coxinhas de frango. Entre os freqüentadores, a prostituta Íria (Fabiula Nascimento), com quem tem paixão arrebatadora. Paralelamente a isso, Nonato é contratado por um restaurante mais refinado, e começa a adquirir maior cultura gastronômica.

Corta para a prisão. Nonato, que divide a cela com outros presos barra-pesada, sofre com a comida do presídio e tem a idéia de fazer o rango da cela, usando o conhecimento adquirido antes de ser preso. Sua empreitada é um sucesso (principalmente com o uso do alecrim) e Nonato ganha o respeito do chefão da cela, que impõe um sistema hierárquico simbolizado pelo beliche de três andares ali exposto (os três presos mais importantes usam o beliche, em que o chefe usa a cama mais alta).

As vidas de Nonato dentro e fora da cadeia são mostradas alternadamente, e o motivo da sua prisão é mostrado lá pelo final do filme - até durante o crime, ele faz questão de usar os conhecimentos gastronômicos adquiridos. O roteiro é amarrado de tal forma que, em princípio, o espectador compreende os motivos da atitude tomada pelo protagonista e até mesmo se pergunta se não faria o mesmo, se estivesse no lugar dele. Estômago é um apetitoso prato para ser degustado com todo o cuidado e aproveitando seu sabor ao máximo, de acordo com o que o próprio Nonato faz questão de ressaltar.

Um comentário:

Silvio Caethano disse...

Mais um blog bacana para você que adora gastronomia.
Mas especificamente confeitaria e panificação.
Visite e desfrute a vontade!
http://blogdeghust.blogspot.com/

Participe também da nossa comunidade de blogueiros gastronomicos,
Deghust Blogs.
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=49734989