12.4.08

LOUCOS POR CARNIÇA



Pessoal, não acha que esse caso do assassinato da menina Isabella Nardoni não anda enrolado demais? É tudo tão estranho e nebuloso que recuso-me a emitir uma opinião sobre quem matou ou não a criança, com medo de cometer alguma injustiça.

Antes que as evidências mais fortes aparecessem (se é que já apareceram), grande parte da opinião pública já julgou, condenou e praticamente executou o pai e a madrasta da menina, que foi atirada da janela do prédio em que o casal morava com os dois filhos mais novos. O mais impressionante disso - comprovando definitivamente que a Humanidade não parece ter evoluído direito - é a espetacularização, pela mídia ávida por audiência, do crime cometido. Mas sobre isso o Alexandre Inagaki escreve melhor do que eu.

Um comentário:

PATRICIA M. disse...

Eh claro que foi o pai dela (junto com a madastra, como mentora), voce ainda duvida?

O cara tem mó cara, meu. E vale lembrar Oscar Wilde: apenas as pessoas verdadeiramente superficiais NAO julgam pelas aparencias.