18.10.07

AS OPERAÇÕES POLICIAIS E OS DEFENSORES DOS 'DIREITUZUMANOS'


Quando alguma incursão policial numa favela obtém resultados consideráveis, é batata: é questão de tempo para os defensores dos direituzumanos do tipo Viva Rio, OAB-RJ e ONGs à moda daquela do filme Tropa de Elite meterem o pau.

Foi o que aconteceu depois da operação na Favela da Coréia, em Senador Camará, Zona Oeste do Rio. Nela, morreram doze bandidos, além de um policial e de uma criança de quatro anos, assassinada por um traficante. Uma cena da operação, exibida na TV, impressionou: dois bandidos foram perseguidos e mortos pela polícia, despencando ladeira abaixo, depois de terem atacado um helicóptero.

O presidente da OAB-RJ, o notório lulista Wadih Damous (aquele mesmo que detonou o movimento Cansei muito antes dos demais), declarou-se horrorizado com as cenas, repetindo as mesmas lorotas que os ongueiros pró-bandidagem costumam dizer. Além disso, um abaixo-assinado de ONGs, mais uma vez, defendeu os pobres bandidinhos dos policiais malvados que só estavam ali para aterrorizar a vida do povo...

Ou seja, novidade nenhuma. Pra quem achar que é, bem-vindo ao Brasil.

Um comentário:

Daniele disse...

ave maria! são uns imbecis mesmo! olha, a melhor coisa q temos a fazer é ignorar a insistência dessa gente! pára, esse discurso não cola mais! brasil é o país do medo! é bala nesses vagabundos!