25.10.07

COMO DESVIRTUAR UMA SIMPLES DECLARAÇÃO



A operação policial na Favela da Coréia continua dando o que falar. Em entrevista à rádio CBN, o secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, disse que um tiro em Copacabana é diferente de um tiro na favela da Zona Oeste onde se deu a operação da Polícia Civil. O secretário pecou por não ter se explicado direito. Ou seja: tome lascada de OAB, ONGs e direituzumanos no lombo.

Essas declarações foram interpretadas como a oficialização do privilégio aos ricos e da criminalização da população pobre. Nada mais falso e oportunista. O que ele quis dizer é que a tática é diferente: nas favelas há a criminalização mais pesada, a base daquilo que aterroriza a população como um todo. E, enquanto esse estado de coisas assim permanecer, as operações nessas localidades se farão extremamente necessárias. Negar isso só beneficia a opressão dos bandidos à população carente das favelas.

Além disso, existe uma outra tese, esta mais popularizada: um tiro no asfalto tem maior repercussão que um tiro no morro. O que não deixa de ser verdade. Pode-se concordar ou discordar da atual política de Segurança. Mas uma coisa é certa: o atual secretariado está mostrando mais serviço do que todos os outros anteriores, nos últimos 30 anos, pelo menos. E digo mais: está se mostrando uma grata surpresa, na minha opinião.

2 comentários:

Blogildo disse...

Pensei que eu fosse o único que tinha entendido assim as palavras do secretário. É óbvio que ele não estava defendendo a segurança dos ricos. Mas a petralhada adora inverter as coisas.

Mandou bem!

PATRICIA M. disse...

Voce viu a entrevista com ele na Veja dessa semana? Muito boa mesmo. Gostei do sujeito!!!