22.10.07

UM CAMPEÃO DISCRETO E JUSTO


Depois de dois vice-campeonatos, o finlandês Kimi Raikkonen, piloto da Ferrari, finalmente conquistou o título mundial de Fórmula-1, neste domingo, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo.

Nada mais justo. Mesmo porque nem a McLaren nem seus pilotos (o espanhol Fernando Alonso, que tentava o tricampeonato, e o britânico Lewis Hamilton, que liderava o campeonato até o fim) fizeram por merecer o título. A equipe inglesa já estava satisfeita por "apenas" perder seus pontos por espionagem. Já Alonso pecava pelo pedantismo, enquanto Hamilton pagou caro por sua inexperiência, apesar de seu talento (jogou o título fora em duas corridas seguidas).

Como quem não queria nada, Raikkonen foi chegando. Era o azarão até as últimas voltas, quando fez um jogo de equipe com seu companheiro de escuderia, o brasileiro Felipe Massa, através de paradas nos boxes. E a vitória foi até natural. Foi o título da discrição e, acima de tudo, da honestidade e do respeito às leis. Em 2008, tem mais.

2 comentários:

Daniele disse...

meus pais foram até sp ver a corrida! eu não me ligo mto, ehehe... bjs

PATRICIA M. disse...

Voce me perguntou como foi a reacao aqui na Inglaterra. Bem, eles se decepcionaram, logico, mas sabem muito bem levar tudo na esportiva.

Perdemos no rugby, e nas sessoes de comentarios ao final do jogo reconheceram que a Africa do Sul jogou melhor.

A mesma coisa aconteceu com Hamilton: reconheceram que Hamilton perdeu o campeonato na China e no Brasil, por erros seus e da equipe.

Eu gostei que o Kimi ganhou, sempre fui muito fan dos finlandeses. Mas ano que vem eh do Hamilton, com toda a certeza. E ele vai ganhar porque eh muito bom, chego ate a arriscar, ele eh um genio, eh o Senna reincarnado.

Coitado do Massa... tsc tsc tsc.